Review: The Batman - Preparo, começo, justiça e o melhor Batman já feito

A primeira informação que eu preciso dar a vocês, é que até uns seis anos atrás, eu ODIAVA O  BATMAN ( por causa dos BatFans chatos pra porra), nunca fui fã de Nolan, Balle e seus filmes "realistas" com um Batman que gosta de cotoveladas e mordidas de cachorro, e bom, sobre isso, sempre fui muito criticado. 

Porém, em 2016 Ben Affleck surgiu, gigante, cinza, com traje de "tecido" e batendo como o Cavaleiro das Trevas bateria e bom, eu me apaixonei, passei a admirar e amar o Batman como ele merece. Anos se passaram, filmes foram cancelados e The Batman teria outro ator como protagonista e eu devo admitir, meu nariz se torcia para uma opção que não fosse o meu favorito, um "pré-conceito" existente no coração do nerd, do ser humano. Mas oque eu não esperava, era ser surpreendido com Robert Pattinson, uma ator que a anos me trazia momentos de emoção em seus filmes e a esperança brotou, o pré conceito se foi e a ansiedade tomou conta. 

The Batman chegou e pra descrever todos os sentimentos causados pelo que foi visto, eu precisaria de um telepata, mas a essência totalizada é: Emoção, gratidão e muito Batman! 

Matt Reeves conseguiu em sua totalidade, trazer o Batman de volta a vida após varias idas e vindas, com um realismo e vivacidade sem igual, mesclando o suspense, a criação, o preparo e toda dor que o personagem carrega em momentos onde a respiração pesada é a companheira ideal. 

The Batman é sufocante, enérgico, pesado... Reeves, Peter Craig e Mattson Tomlin entregam o roteiro como um lutador entregaria um soco na boca do estomago. Efeitos práticos, cgi e trilha sonora que te deixam maluco. Batman Ano Um, Ano Zero, Longo Dia das Bruxas e etc, são adaptadas são tão bem referenciadas, que li consegui ler palavras e ver paginas na tela. O filme é uma charada atrás da outra, nos fazendo pensar e decifrar, sentido a dor de um Bruce nunca visto antes e não, você não vai encontrar sorrisos de vitória ou humor, lá você vai encontrar a vingança, uma risada de escarnio e insanidade que vai te deixar com gelo na espinha.

Robert Pattinson é o Batman que Gottam precisava, o símbolo de esperança no  meio de promessas de renovação e o caos de sempre. Sendo humano, sentido a dor, sofrendo com o sentimento não demonstrado antes, porém, de pé e com força, sendo a justiça, a vingança, o medo e as próprias sombras. 

Zoe Kravitz nos rouba o suspiro, o ar, o coração e nos entrega a paixão, a felinidade e honra Michelle Pfeiffer e suas anteriores com uma atuação impar, emocionante e dinâmica de dar inveja e mostrando que apesar de prazeres, vontades e objetivos em comum, ela tem o seu próprio caminho a seguir. 

Jeffrey Whtigt é pra mim um dos melhores Comissários Gordon já apresentados, sendo "fiel" ao Batman e crendo nele até o fim, se sacrificando e sendo o policial que veio pra ser, além é claro de entregar uma fidelidade incrível ao que já vimos nas HQs e animações, com palavrões, "gírias'' e tiradas dignas do personagem. 

E por fim, temos Paul Dano como o Charada, que como imaginávamos, nos apresentou um vilão SEM IGUAL , que mesmo estando atras de uma mascara de couro, se faz vilanesco e louco, sendo expressivo com os olhos, gesticulando em meio uma odisseia de acontecimentos e suspense. Me foi dito que ele não merecia muito por não aparecer tanto, mas eu discordo, Paul Dano merece estar no topo dos melhores e mais cobiçados prêmios da atuação. Esperamos seu retorno a luz da vilania. 

No fim, The Batman é em sua totalidade um dos melhores filmes de heróis que eu já tive o prazer de assistir, mostrando o real Batman, com  todo preparo, criando seus próprios meios, tirando armas e bugigangas de onde nem imaginamos (eu fiquei chocado), e nos fazendo gritar em apoio a todo momento. 

A minha reação?  

Postar um comentário

Copyright © Bunker Nove. Criação OddThemes Designer Marcio Oliveira Designer