BUNKER INDICA - The Owl House

Oi gente! No Bunker Indica de hoje temos uma série animada de comédia e fantasia que estreou no ano passado, mas já dá o que falar: The Owl House.

A animação criada por Dana Terrace conta a história de Luz Noceda é uma jovem humana que escapa de um verão entediante em um acampamento para desajustados por causa de uma uma coruja surrupiadora de objetos. Após persegui-la, Luz acaba caindo nas Boiling Isles: uma dimensão demoníaca e caótica, repleta de criaturas bizarras e bruxas. A perseguição acaba levando Luz até Eda: Uma bruxa poderosa, fora do comum… e fugitiva, e King: O rei demônio mais fofinho do mundo. Luz se encanta com ambos e a casa fascinante (e falante também) onde vivem e com tudo que a cerca, então decide passar suas férias de verão por ali, tentando aprender magia mesmo com todos dizendo que tal coisa é impossível para humanos.

The Owl House é aquele tipo de animação que prende e cativa logo nos episódios introdutórios, mesmo antes da trama central se revelar. A série é leve, muito divertida ao mesmo tempo que é intrigante e tem uma trama sólida. É perfeita para quem curte uma animação com a temática mística e de aventura jovem, mas ao mesmo tempo não curte algo tão infantilizado (mas obviamente não teremos coisas adultas demais, é claro). O roteiro é bem estruturado, cômico que entretém ao mesmo tempo que nos instiga a querer ver mais da aventura de Luz por um lugar tão incomum.


A trama central que acompanha Luz junto ao seu treinamento é muito bem feita, e se revela à medida que os dezenove episódios se desenrolam, com um clímax e poucas revelações nos capítulos finais, que fecham com um ótimo gancho para a próxima temporada que vão te fazer criar um milhão de teorias. Os episódios alternam entre acontecimentos voltados para essa trama, e situações rotineiras envolvendo o treinamento de Luz e suas aventuras conhecendo as Boiling Isles e fazendo amigos, inimigos e até crushes.

A animação é em um 2D tradicional, bem comum entre os desenhos da Disney, mas não decepciona apesar da simplicidade devido aos cenários interessantes, aos designs de personagens e à criatividade para compor a fauna e flora um tanto quanto peculiares de um lugar tão distinto.

Os personagens são maravilhosos e cheios de nuances, e mesmo sem ainda trazer tanta complexidade a alguns deles, não é difícil se apegar à protagonista e aos secundários. Luz é a típica protagonista cheia de vida, curiosidade e extremamente cômica. Com sua perseverança e jeitinho desajeitado, ela é aquele tipo de personagem que mesmo errando consegue amadurecer e não faz a gente querer odiá-la. No final das contas ela leva como aprendizado e podemos ver seu crescimento no decorrer dos episódios. Eda é fantástica, sarcástica, rebelde e incorrigível. King também é hilário e mesmo sendo um pouco ranzinza, diverte quem assiste e bem, ele é peculiarmente fofo. Willow, Gus e Amity são os personagens que compõem o núcleo das amizades de Luz. É muito difícil não se encantar com a fofura da Willow; a assertividade cômica do Gus e com a personalidade marcante da Amity… mesmo que as coisas não tenham sido tão boas entre ela e Luz no início de tudo. 


Não vou me estender muito em relação aos antagonistas porque nem mesmo a série nos revelou muito sobre, com exceção de Lilith: a irmã de Eda que passa muito tempo tentando capturá-la resultando numa relação um pouco conturbada entre ambas. Mas o mistério em relação ao grande antagonista permanece até mesmo para quem já assistiu, mas ele já promete ser um bruxo extremamente poderoso e intimidante que vai dar bastante trabalho para Luz e seus amigos.

A representatividade também é um ótimo ponto a se destacar. Em The Ow House temos a primeira protagonista latina e canonicamente bisexual da Disney, algo que pode parecer muito simples para uns, mas carrega um impacto enorme para a comunidade. Além disso, mesmo podemos ver de forma mais discreta a introdução de personagens de outras etnias e sexualidades, e quem sabe isso não se torne ainda mais marcante e expositivo à medida que a série avance. 

Se interessou? Você pode assistir The Owl House na Disney Chanel ou em sites de animes online. A série tem uma temporada com 19 episódios, e mais duas temporadas confirmadas que fecharão a história, sendo que a segunda chega ainda neste ano.

Postar um comentário

Copyright © Bunker Nove. Criação OddThemes Designer Marcio Oliveira Designer